Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Estudante egresso do IFMA tem artigo publicado em revista internacional
Início do conteúdo da página Notícias

Estudante egresso do IFMA tem artigo publicado em revista internacional

Francisco Maciel, ex-aluno do Campus Buriticupu, teve seu artigo publicado na revista australiana Australian entomology.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 27/09/2021 18h49
  • última modificação 27/09/2021 18h49

Francisco Maciel Barbosa dos Santos é egresso do curso de Biloogia do Campus Buriticupu.

O Aluno egresso do curso de Biologia do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Buriticupu, Francisco Maciel Barbosa dos Santos, teve seu artigo “Can artificial ponds retain dragonfly (Insecta: Odonata) biodiversity? A preliminary study in the Brazilian Amazon” (Os lagos artificiais podem reter a biodiversidade de libélulas? (Insecta Odonata): Um estudo preliminar na Amazônia brasileira) publicado em uma das revistas de etmologia mais importantes do mundo, a australiana Australian entomology. O artigo está disponível para consulta no link. Além da publicação do artigo, o ex-aluno foi selecionado recentemente em dois programas de mestrado: Ambiente e Desenvolvimento na Universidade do Vale do Taquari, e Agricultura e Ambiente na Universidade Estadual do Maranhão.

O Aluno egresso do curso de Biologia do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Buriticupu, Francisco Maciel Barbosa dos Santos, teve seu artigo “Can artificial ponds retain dragonfly (Insecta: Odonata) biodiversity? A preliminary study in the Brazilian Amazon” (Os lagos artificiais podem reter a biodiversidade de libélulas? (Insecta Odonata): Um estudo preliminar na Amazônia brasileira) publicado em uma das revistas de etmologia mais importantes do mundo, a australiana Australian entomology. O artigo está disponível para consulta no link. Além da publicação do artigo, o ex-aluno foi selecionado recentemente em dois programas de mestrado: Ambiente e Desenvolvimento na Universidade do Vale do Taquari, e Agricultura e Ambiente na Universidade Estadual do Maranhão.

Maciel fazendo coleta em Banhado, em Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, em 2019. Foto: Kleber Sganzerlan

Universidade do Vale do Taquari, Lajeado – RS. Durante o estágio em Abril de 2019, no laboratório de Ecologia e Evolução da UNIVATES.

O aluno egresso comenta sobre sua pesqusia que ” fiz avaliação ambiental em Riachos localizados na Amazônia Legal maranhense, com insetos da Ordem Odonata. Durante o mês de abril de 2019, através de um edital do IFMA, conseguimos uma bolsa que me possibilitou passar um mês estagiando no laboratório de Ecologia e Evolução da UNIVATES, fazendo a identificação das espécies de libélulas coletadas. O artigo estuda as libélulas em lagoas naturais preservadas, lagoas naturais degradadas e lagoas artificiais localizadas na Amazônia legal maranhense, onde investigamos se as lagoas artificiais conseguem manter a biodiversidade de libélulas. E no processo realizamos um levantamento de espécies onde encontramos novos registros de espécies para o estado e para a Amazônia.  O sentimento maior é dever comprido com meus professores e colegas de laboratório, de que foi duro todo esse tempo em que tivemos trabalhando nesse projeto mas que conseguimos atingir nosso objetivo que era mostrar a importância desses ambientes para o conservação das espécies, e preservando essas espécies, várias outras são beneficiadas”, completa.

Triagem material de coleta de Wetlan, durante o estágio no laboratório de Ecologia e Evolução da UNIVATES, fazendo a identificação das espécies de libélulas coletadas em Buriticupu-Ma.

O professor Reinaldo Cajaiba, orientador do aluno egresso, comenta que “O Maciel tinha uma das notas mais ruins da sala, interesse zero. E na hora que ele começou a se envolver com a pesquisa, começou a adentrar na iniciação científica, ele fez uma viagem pro estágio no Rio Grande do Sul, lá conheceu pessoas com mentalidades totalmente diferente. esse artigo é uma prova da progressão dele, do avanço do Maciel, um aluno que, com a iniciação científica, mudou a forma de pensar, de ver mundo”, comemora o professor.

registrado em:
Fim do conteúdo da página