Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Consciência Negra: estudantes promovem evento cultural
Início do conteúdo da página Notícias

Consciência Negra: estudantes promovem evento cultural

Durante os intervalos das aulas, os alunos promoveram mesa redonda, exposição fotográfica e apresentações de dança, música e grafite.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 28/11/2018 12h18
  • última modificação 28/11/2018 12h18

O Campus Buriticupu promoveu o Intervalo Negro. A atividade pedagógica ocorreu no período de 19 a 23 de novembro como parte da Semana de Consciência Negra e envolveu a comunidade acadêmica em atividades como exposição fotográfica, mesa redonda, apresentações de dança, música e grafite. O evento foi organizado pelos estudantes que fazem parte do Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indiodescendentes (NEABI), do Coletivo Crespa e do Grupo de Intervenções Artísticas MBR com a proposta de destacar questões sobre a cultura afro-brasileira, a luta e a resistência do povo negro.

De acordo com a estudante Clara Marcelle Abreu, que estava na organização do evento, as intervenções ocorreram durante o intervalo das aulas e despertaram a curiosidade dos alunos e servidores. “Acho que cada apresentação mostrou o que realmente queríamos passar, que o Dia da Consciência Negra é importante, levando em conta nossa falta de representatividade, traços da escravidão e o genocídio do nosso povo negro”, avaliou Clara.

A aluna Rayssa da Cunha é bolsista do projeto de intervenção urbana pelo Programa de Incentivo Artístico Cultural, que tem o objetivo de levar para a cidade de Buriticupu intervenções por meio de grafites e lambe-lambe para tornar a cidade um lugar mais bonito, provocar reflexão e aproveitar os dons artísticos dos alunos do IFMA. “Nessa Semana da Consciência Negra fizemos o primeiro grafite do grupo MBR (Às Margens da BR) com o objetivo de homenagear os núcleos institucionais. Além disso, o grafite foi uma forma de interagir com os colegas do grupo e embelezar os muros da escola durante o nosso Intervalo Negro”, explicou a estudante.

Além de alunos, o NEABI do Campus Buriticupu é formado pelos servidores Aurine Rocha, Josinelma Rolande e Mariana Lira, que apoiaram as atividade do Intervalo Negro. De acordo com a professora Josinelma os alunos foram os protagonistas do evento. “Fiquei super orgulhosa dos estudantes por se responsabilizarem pela organização da Semana da Consciência Negra. Eles trouxeram durante os intervalos apresentações que emocionaram os espectadores e nos fizeram refletir sobre a importância da luta e resistência negra”, destacou Josinelma.

 

 

Fim do conteúdo da página